_____English____Português____Español__

Notícias

FAO aponta redução dos preços dos alimentos na América Latina e Caribe em 2011

31 de janeiro, 2012

Diversos países da região registraram baixas significativas nas taxas de inflação dos alimentos entre 2010 e 2011, informa o Escritório Regional da FAO

Santiago do Chile –  A taxa de inflação regional de alimentos atingiu 8,5% em 2011, um ponto a menos que em 2010 (9,6%), informa a Oficina Regional da FAO.

A inflação geral, no entanto, aumentou em relação ao ano anterior: o índice foi de 7% ao ano, segundo o informe mensal de preços da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, que traz um balanço dos preços dos alimentos na região durante 2011.

O informe assinala que diversos países da região registraram baixas significativas dos preços dos alimentos entre 2010 e 2011. Em alguns casos, as taxas foram menores do que as registradas antes da crise mundial de alimentos de 2008.

O Índice da FAO para os preços internacionais dos alimentos caiu 6% entre dezembro de 2010 e dezembro de 2011. Apesar disso, o índice está acima dos níveis observados durante 2007, 2008, 2009 e mais da metade de 2010.

América do Sul

Argentina, Bolivia, Brasil e Paraguai registraram reduções das taxas anuais de inflação dos alimentos em 2011 para um dígito.

No campo oposto, Chile, Colombia, Equador e Peru sofreram pressões inflacionárias que levaram o preço médio dos alimentos a superar as taxas de 2010, ainda que tenha ficado abaixo dos índices do período da crise mundial de 2008.

México e América Central

Na Costa Rica e em El Salvador, a inflação alimentar foi reduzida a menos da metade entre 2010 e 2011; em Honduras, caiu drasticamente de 9,2% em 2010 para 1,9% em 2011; Na Nicarágua, também foram registrados níveis de inflação de um dígito.

No México, o nível médio dos preços passou de 4,9% em 2010 para 5,8% em 2011, levando o país aos mesmos níveis de antes da crise.

Apenas dois países da sub-região tiveram aumentos nas  taxas anuais de inflação: na Guatemala, o índice de preços dos alimentos registrou aumentos próximos aos de 2008. No Panamá, a taxa de inflação passou de 5,1% para 7,5% entre 2010 e 2011.

Caribe

Em Aruba, que em 2010 teve níveis inflacionários próximos de zero, os índices chegaram a 6% em 2011.

2011 também foi um ano de pressão inflacionária para a República Dominicana: o preço médio dos alimentos chegou a 9,7%, cifra muito superior aos 5,5% observados em 2010%.

Mais informação (em espanhol):

Informe mensual de precios Enero

Panorama de la Seguridad Alimentaria en América Latina y el Caribe

Índice de precios de los alimentos de la FAO

 

Contatos de imprensa:
Cristián Albagly: cristian.albagly@fao.org; (56-2) 923 2176
RLC-Prensa@fao.org

 

Leia mais sobre o assunto em outras publicações do IPC-IG!

Apoio à Produção e ao Acesso a Alimentos por meio de Aquisições Públicas Locais: Lições do Brasil

Programa brasileiro para agricultura familiar é destaque em relatório do Secretário-Geral da ONU

Estudo comparativo analisa situação da segurança alimentar no Brasil, na Índia e África do Sul

Ideias para erradicar a miséria: Capítulo 5: Agricultura Familiar

 

URL curta: http://pressroom.ipc-undp.org?lang=pt-br/?p=9295

Publicado por em Feb 6 2012. Arquivado em Desenvolvimento Rural e Sustentável, Notícias. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

Deixe uma Resposta

Procurar Arquivo

Busca por Data
Busca por Categoria
Pesquise no Google